SIGREM

 A CAPACIDADE TÉCNICA DA VALORMED PARA ASSUMIR A GESTÃO DO SISTEMA INTEGRADO DE GESTÃO DE RESÍDUOS DE EMBALAGENS E MEDICAMENTOS (SIGREM) É ASSEGURADA PELAS COMPETÊNCIAS, SINERGIAS E PARTICIPAÇÃO DOS TRÊS INTERVENIENTES NA CADEIA DO MEDICAMENTO NOS SEUS ÓRGÃOS DE GESTÃO E PELA ATUAÇÃO TRANSPARENTE E COLABORATIVA COM AS AUTORIDADES QUE TUTELAM A SUA ATIVIDADE.

A Indústria Farmacêutica, que acumula todo o saber-fazer e experiência em matéria de investigação e desenvolvimento, produção, acondicionamento e embalagem de medicamentos, está em condições de especificar todos os produtos e materiais que utiliza e coloca no mercado. Habituada a um exigente controlo e a práticas e procedimentos caraterizados pelo rigor, a sua participação direta na VALORMED caracteriza-se pelo mesmo nível de exigência em todas as operações do SIGREM.
Salienta-se que as empresas farmacêuticas aderentes são os financiadores do sistema VALORMED, através do pagamento de uma prestação financeira por cada embalagem colocada no mercado em cada ano, respeitando-se, assim, os princípios da responsabilidade alargada do produtor e do poluidor-pagador.

Os pontos de recolha de resíduos (Farmácias Comunitárias e LVMNSRM para o caso deste subsistema e Centros de Receção Veterinária para o subsistema da veterinária), rececionam os resíduos de embalagens vazias e medicamentos fora de uso ou de prazo de validade entregues pelos cidadãos e são considerados como a face mais visível da VALORMED. Ao mesmo tempo que garantem uma cobertura territorial indispensável ao cumprimento dos objetivos do SIGREM, os colaboradores que aí exercem a sua atividade profissional são instruídos para sensibilizarem e esclarecerem os cidadãos acerca do destino que deve ser dado aos resíduos dos produtos que foram adquiridos.

Os Distribuidores garantem a logística operacional a partir dos pontos de recolha aproveitando, de forma integrada e otimizada, os circuitos de distribuição de medicamentos. As empresas deste sector são reconhecidos especialistas em logística (transporte, armazenagem, aprovisionamento, processamento de dados, etc.), pelo que a sua participação direta na gestão do SIGREM constitui uma garantia de que os fluxos físicos não terão ruturas.
É importante salientar que ao ser utlizado o mesmo canal de distribuição dos medicamentos, a entrega dos contentores vazios e a recolha dos cheios com resíduos evita o consumo adicional de combustíveis fósseis contribuindo, dessa forma, para a diminuição da pegada ecológica ambiental.

Finalmente, a atuação concertada da VALORMED com o Governo da República, designadamente através da Agência Portuguesa do Ambiente (APA), Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde (INFARMED), Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) e Direção Geral das Atividades Económicas (DGAE), e com os Governos Regionais dos Açores e da Madeira, através das respetivas Secretarias Regionais da Saúde e do Ambiente, permitem assegurar a necessária transparência institucional e o acompanhamento adequado do SIGREM em todas as suas vertentes. As interligações permanentes com estas instituições, no quadro das respetivas atribuições e competências, permitem definir estratégias de informação, comunicação e sensibilização que possibilitam reforçar a adesão do público e a correta gestão dos resíduos dos medicamentos, com a consequente preservação ambiental e proteção da saúde pública. A aposta numa definição e concretização conjuntas constitui, pois, a garantia antecipada para o sucesso do SIGREM.

Todos direitos reservados ValorMed ©.